Mulher mantida em porão pelo pai teve 6 filhos; polícia suspeita de incesto

Publicidade
da Efe, em Viena

Josef F., o homem de 73 anos acusado de ter mantido sua filha de 42 anos presa em um porão por mais de 20 anos, também é suspeito de abuso sexual e de ser o pai dos seis filhos que a mulher teve onde era mantida reclusa.

As informações foram dadas em entrevista coletiva por Franz Polzer, chefe do Escritório contra o Crime do Estado federado da Baixa Áustria, no qual fica Amstetten, a cidade em que se deu o caso.

Após confirmar a detenção do suspeito, Polzer afirmou que a mulher, que ficava em uma masmorra no porão da casa de Josef F., foi vítima de abuso sexual de seu pai durante anos.

Segundo a agência de notícias "APA", o acusado "não se mostrou disposto a depor" quando foi levado para a delegacia.

Por sua vez, a rádio pública regional "ORF Baixa Áustria" afirmou que os indícios são de que o homem manteve a filha presa durante 24 dos 42 anos de vida dela.

Exames de DNA já foram solicitados para esclarecer se os seis filhos da mulher são frutos de um relação incestuosa entre ela e o pai.

Internação

As autoridades se depararam com o caso quando uma jovem de 19 anos --que está internada entre a vida e a morte em um leito da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de um hospital da cidade-- chegou ao local levada pelo homem investigado.

Este declarou tê-la encontrado inconsciente em frente a um edifício da cidade, razão pela qual os médicos decidiram chamar a mãe da jovem para descobrir o que havia acontecido com ela.

Após as primeiras investigações, descobriu-se que não há rastros da mãe, de 42 anos, desde 1984, segundo a "APA". Segundo a "ORF", a mulher e seus filhos foram achados e estão sendo tratados por psicólogos.